domingo, 18 de novembro de 2007

Morris: O gato das nove vidas

Muitas marcas escolhem os gatos como mascote. E a 9Lives é uma das mais famosas. Para quem não sabe, falamos de uma gama de comida para bichanos norte-americana, que tem como imagem Morris the Cat.

O animal surge nos anúncios televisivos e noutras formas de publicidade, bem como nas embalagens, desde finais da década de sessenta do séc. XX. A fama de Morris chegou mesmo ao cinema, tendo a mascote entrado em Shamus, filme de 1973 com Burt Reynolds e Dyan Cannon. E o trabalho do bicho não fica por aqui. Para além de estrela televisiva e cinematográfica e modelo, Morris “assinou” ainda três livros sobre cuidados a ter com animais e é o porta-voz de diversas campanhas relacionadas com a adopção e saúde animal. Isto sem esquecer duas pseudo-candidaturas à presidência dos Estados Unidos, em 1988 e 1992.

Desde o seu aparecimento que Morris tem sido encarnado por gatos oriundos de gatis ou recolhidos da rua. O primeiro dos três até à data, descoberto numa associação de Chicago em 1968, foi salvo apenas vinte minutos antes do abate por um treinador de animais profissional. O actual, esse vive em Los Angeles, mas não constituiu a primeira escolha. Na verdade, Sir Gregory, o gato inicialmente seleccionado acabou por ser rejeitado devido ao seu porte demasiado grande e ao facto de ter garras traseiras a mais, sendo este último detalhe um factor que dificultaria a sua substituição na altura da reforma. A agência de publicidade mudou de ideias e quis contratar Gregory, mas ao saber que teria de abdicar para sempre do gato, a dona rejeitou a proposta.

Ao longo dos anos, Morris teve direito a uma enorme cobertura mediática, o que inclui, por exemplo, uma biografia em livro datada de 1974 e o título de “Burt Reynolds felino” atribuído pela revista Time em 1983.

Um dos mais recentes feitos de Morris foi a adopção de L’il Mo, um gatinho de uma associação de Los Angeles. O gesto marcou o arranque, em 2006, da Morris’ Million Cat Rescue, campanha que pretende arranjar dono para um milhão de gatos em perigo nos Estados Unidos. E sucesso não falta à iniciativa, que conseguiu salvar até ao momento cerca de seiscentos mil animais.



2 comentários:

Idun disse...

gostei imenso de visitar este blog. hoje à noite vou linká-lo como um dos sítios onde encontro amigos.
quando quiserem, dêm um pulinho ao meu jardim.

um abraço

Néstor Morris disse...

Mira tú donde vengo a encontrar un ...pariente?

Me gustó el formato y contenido de tu blog.

Un abrazo.

Néstor Morris